Go to ...

Jornal Liberdade

Últimas notícias do Brasil e do mundo

RSS Feed

julho 30, 2021

© Shutterstock

Grávidas têm mais de dobro do risco de sofrerem de Covid persistente


Uma nova pesquisa revela que o risco do vírus para o nascituro é bastante baixo, porém as mulheres grávidas estão 2,1 vezes mais propensas a acabar nos cuidados intensivos como resultado da infecção por Covid-19. 

E o risco de necessitarem de ventilação é 2,6 vezes maior, de acordo com os dados apurados por investigadores da Universidade de Birmingham, no Reino Unido, publicados no BMJ.

Os especialistas descobriram ainda que o risco de doença grave era superior, particularmente entre mulheres de minorias étnicas ou com outras condições de saúde pré-existentes, como obesidade, pressão alta ou diabetes.

O professor e líder do estudo John Allotey, da Universidade de Birmingham, disse: “as mulheres grávidas devem ser consideradas um grupo de alto risco, particularmente aquelas identificadas como tendo fatores de risco, para Covid grave com base nos nossos achados”. 

“As mães também devem saber de que os riscos para o bebê são bastante baixos”.

Adicionalmente, a equipe apurou que as mulheres grávidas eram mais propensas a ser assintomáticas após contraírem Covid, com apenas quatro em cada dez a manifestar sinais como febre ou tosse.

Com informações do NMBR.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Mais posts de Saúde

E-mail: Jornal Liberdade,