© Getty Image

Silêncio de Pacheco em janeiro foi combinado com partido, diz Kassab


O presidente do PSD, Gilberto Kassab, diz que o sumiço do presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), em janeiro foi acertado com o partido.

Anúncios

“O senador Pacheco foi lançado candidato a presidente e está avaliando nesse mês de janeiro, para anunciar sua decisão em fevereiro ou março”, afirma Kassab.

O silêncio do presidente do Senado num momento em que outros candidatos estão com agenda cheia gerou especulações de que ele desistirá de disputar o Planalto.

Segundo Kassab, haverá uma decisão conjunta do partido com o senador. “Minha opinião é que será candidato, mas não posso falar por ele”, diz.

O ex-prefeito de SP reiterou que o partido terá candidato à sucessão de Jair Bolsonaro, e rejeita falar sobre plano B. “Pacheco é meu plano A, B e C”, afirma.

As informações são do Folhapress