© Getty Images

Oposição reage após Bolsonaro se confundir e dizer que ‘mente’ em evento


Em um ato falho, o presidente Jair Bolsonaro (PL), disse que ele mesmo mente num discurso feito nesta quarta-feira, 27. “Se um militar mente, acabou a carreira dele. Não tem prescrição para isso. E temos um chefe do Executivo que mente”, afirmou. A fala logo foi alvo de críticas de lideranças políticas da oposição.

No Twitter, a deputada federal Sâmia Bomfim (PSOL-SP) chamou o presidente de “anta” após o ato falho. A deputada federal Maria do Rosário (PT-RS) questionou na mesma rede social se a afirmação de Bolsonaro foi ato falho ou “se ele nem sabe o que é chefe do Executivo”.

O presidente cometeu o ato falho no “Ato Cívico Pela Liberdade de Expressão”, solenidade realizada nesta quarta-feira, 27, por iniciativa de deputados bolsonaristas que apoiam o perdão concedido ao deputado federal Daniel Silveira (PTB-RJ), condenado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) a 8 anos e 9 meses de cadeia por ataques à democracia e às instituições.

A presidente nacional do PT, deputada Gleisi Hoffmann, perguntou se bolsonaristas “vão continuar insistindo” que Bolsonaro não é mentiroso depois do vídeo.

O movimento Vem Pra Rua, crítico dos governos de Lula e Bolsonaro, por sua vez, ironizou a fala. “Temos”, afirmou o grupo, em uma publicação.

As informações são do Estadão