Go to ...

Jornal Liberdade

Últimas notícias do Brasil e do mundo

RSS Feed

outubro 28, 2021

Ex-empregado dos Bolsonaro diz que provará na Justiça acusações que fez


Marcelo Luiz Nogueira dos Santos, ex-funcionário que trabalhou por 14 anos para o clã Bolsonaro, disse que provará judicialmente as acusações que fez contra a família em entrevista à coluna. A afirmação foi feita numa postagem no Instagram de Ana Cristina Valle, ex-mulher do presidente, para quem ele trabalhou em parte desses 14 anos.

Ana Cristina publicou um vídeo no dia 5 de setembro dizendo que Marcelo “não está bem” e que “mentiu num gesto de vingança ou loucura” ao revelar que ela comandou, sob autorização de Bolsonaro, o esquema de rachadinhas nos gabinetes de Flávio e Carlos Bolsonaro e que ela comprou uma mansão em Brasília no nome de laranjas.

“Eu te desafio a me processar, já que estou fazendo falsas acusações. Mostra para os seus seguidores a santa que é”, disse Marcelo, em resposta a um vídeo que mostra os dois juntos em várias ocasiões. “Não tente me difamar, seria melhor ficar quieta, sua vergonha seria menor. Sei muito bem tudo que estou fazendo e vou mostrar judicialmente para todos.”

Ana Cristina negou as acusações de que infringia direitos trabalhistas de Marcelo, dizendo que “nunca na minha vida fui racista e muito menos tive escravo”. Marcelo respondeu afirmando que a ex-mulher de Bolsonaro era “hipócrita” e não tinha “medo de passar vergonha” com a alegação.

“Quero ver mostrar para os teus seguidores meu registro no Ministério do Trabalho, o desconto de INSS, motivo pelo qual não me aposentei quando fui à beira da morte, desenganado pelos médicos depois de três meses internado, me obrigando a trabalhar ainda em recuperação, no qual [sic] estou com sequelas até hoje”, disse Marcelo.

Com informações Guilherme Amado, Edoardo Ghirotto

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Mais posts de Política

E-mail: Jornal Liberdade,