Go to ...

Jornal Liberdade

Últimas notícias do Brasil e do mundo

RSS Feed

setembro 21, 2020

© Fábio Rodrigues Pozzebom / Agência Brasil

DEM tentará cassar mandato de Fernando Holiday após polêmica


Em discussão sobre projeto de lei que limita o número de motoristas de aplicativo em São Paulo, o vereador Fernando Holiday rasgou sua ficha de filiação ao DEM na frente dos demais integrantes da Câmara Municipal.

O motivo da indignação de Holiday, segundo afirmou, era o de fazer parte do mesmo partido que o autor do projeto, o vereador Adilson Amadeu, que recentemente se filiou ao DEM. Amadeu é conhecido como representante da categoria dos taxistas.

Em reação, o vice-presidente da Câmara e presidente do diretório municipal do DEM, Milton Leite, disse que expulsará Holiday do partido e buscará a Justiça para conseguir a cassação de seu mandato.

Holiday diz ter protocolado na terça-feira (10/03), em um cartório eleitoral, a sua desfiliação do DEM, e afirma que já faz parte do Patriota.

Leite diz que tem duas alternativas para tentar a cassação do mandato. Caso o vereador não tenha ainda se desfiliado de fato, ele será expulso e o DEM pedirá que ele perca o mandato por ter desrespeitado o estatuto partidário. Segundo o raciocínio de Leite, Holiday só conseguiu ser eleito em 2016 com a ajuda do DEM, já que teve 48 mil votos e o quociente eleitoral era de mais de 97 mil votos.

Dessa forma, o mandato não pertence a Holiday, afirma, mas ao partido.

Caso Holiday já tenha saído do DEM de fato, o partido planeja pedir que o vereador perca o mandato por quebra de decoro.

“São ações que não devem chegar longe. Não rasguei minha ficha de filiação como uma forma de desrespeito”, diz Holiday.

As informações são do Folhapress.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais posts de Política

E-mail: Jornal Liberdade,