Go to ...

Jornal Liberdade

Últimas notícias do Brasil e do mundo

RSS Feed

outubro 28, 2021

© Alexander Nemenov/AFP

Rússia registra pela 1ª vez mais de 900 mortos por Covid em 24 horas


A Rússia registrou pela primeira vez na quarta-feira (6) mais de 900 mortes por Covid-19, em meio a mais uma onda de contágio causado pela variante delta e a persistente lentidão na campanha de vacinação.

Anúncios
Booking.com

Foram registrados 929 óbitos nas últimas 24 horas, segundo o governo russo, o sexto recorde diário de vítimas do novo coronavírus nos últimos nove dias, o que provocou o retorno de algumas restrições.

O país é atualmente o segundo que mais tem registrado vítimas da pandemia atualmente (média de 868 mortes nos últimos sete dias), atrás apenas dos Estados Unidos (1,7 mil), segundo o “Our World in Data”).

Os países com mais mortes por Covid-19 atualmente:

  1. EUA: 1.753
  2. Rússia: 868
  3. Brasil: 483
  4. México: 390
  5. Índia: 255

 

Desde o início da pandemia, o país já registrou mais de 200 mil mortes por Covid-19, o que faz da Rússia a nação mais afetada da Europa em termos absolutos.

Os países com mais mortes por Covid-19 desde o início da pandemia:

  1. EUA: 705 mil
  2. Brasil: 598 mil
  3. Índia: 449 mil
  4. México: 279 mil
  5. Rússia: 211 mil

 

Vacinação contra a Covid

Apesar de ter a Sputnik V, uma das primeiras vacinas contra a Covid-19 desenvolvidas no mundo, a Rússia não consegue fazer a sua campanha de imunização avançar.

O país tem apenas 62 doses aplicadas a cada 100 habitantes, patamar semelhante ao do Paraguai (64) e do Irã (61) e abaixo da média mundial (81).

Entre os países com as maiores taxas de vacinação proporcional do mundo estão Emirados Árabes (202 doses a cada 100 habitantes), Cuba (190), Uruguai (181), Israel (175) e Chile (170).

Com informações do AFP. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Mais posts de Mundo

E-mail: Jornal Liberdade,