Go to ...

Jornal Liberdade

Últimas notícias do Brasil e do mundo

RSS Feed

outubro 28, 2021

© AFP

Pinguins ameaçados de extinção são mortos por enxame de abelhas


Sessenta e três pinguins africanos ameaçados de extinção foram mortos por um enxame de abelhas em um caso raro perto da Cidade do Cabo, uma das maiores cidades da África do Sul, segundo profissionais que trabalham com a preservação de aves na região.

Anúncios
Booking.com

Os pinguins protegidos, que viviam em uma colônia em Simonstown, foram encontrados com várias picadas de abelha. Não havia outros ferimentos nos animais, segundo os relatos.

Funcionários de parques nacionais disseram à BBC que este foi o primeiro ataque do tipo que se tem notícia na mundialmente famosa Boulders Beach, que atrai cerca de 60 mil visitantes por ano.

“Em geral, os pinguins e as abelhas coexistem”, explica Alison Kock, bióloga marinha da agência de parques nacionais da África do Sul (SANParks). “Abelhas não picam a menos que sejam provocadas. Estamos trabalhando com a suposição de que um ninho ou colmeia na área foi perturbado e fez com que uma massa de abelhas fugisse do ninho, virasse um enxame e se tornassem agressivas.”

Segundo essa explicação, “infelizmente as abelhas encontraram um grupo de pinguins em seu caminho de voo.”

Várias abelhas mortas foram encontradas no local, e autópsias apontaram que os animais foram picados ao redor dos olhos.

Um pinguim morto também foi encontrado há poucos dias na cidade vizinha Fish Hoek. Ele também havia sofrido várias picadas de abelha, de acordo com o SANParks.

“Esta é uma ocorrência muito rara. Não esperamos que aconteça com frequência. Foi um acaso”, afirma o veterinário David Roberts, da Fundação para a Conservação das Aves Costeiras da África Austral, em entrevista à agência de notícias AFP.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Mais posts de Mundo

E-mail: Jornal Liberdade,