© Reprodução

Mulher que recusou vacina por estar grávida morreu sem conhecer filha


Saiqa Parveen, de 37 anos, recusou-se a ser vacinada contra a Covid-19 por estar grávida. A mulher deu à luz através de cesariana, mas acabou morrendo sem conhecer a filha. Agora, a família lança um apelo para o combate à covid-19.

Anúncios

Saiqa estava grávida de oito meses quando ficou doente, a meio de setembro. A mulher foi convidada a ser vacinada no verão mas insistiu que preferia esperar até que a criança nascesse para ser inoculada.

A mulher contraiu a covid-19 enquanto estava grávida do seu quinto filho e acabou sofrendo um agravamento da sua saúde e teve de ser internada numa Unidade de Cuidados Intensivos.

A filha Dua nasceu com recurso a uma cesariana, mas a mãe acabou não sobrevivendo. Saiqa foi sujeita a uma cesariana em 26 de setembro, tendo regressado aos Cuidados Intensivos, onde acabou por morrer esta semana.

“Pelo amor de Deus, tomem a vacina”, apela a família, que quer que o seu caso não se volte a repetir, refere o Birmingham Live.

Saiqa deixou o marido, de 40 anos, e órfãos cinco filhos, de 12, 11, 8 e seis anos, e ainda o bebê recém-nascido que nunca chegou a conhecer.

Com informações do Noticias ao minuto.