Go to ...

Jornal Liberdade

Últimas notícias do Brasil e do mundo

RSS Feed

julho 31, 2021

© Reprodução

Jovem continua com sintomas graves meses depois de ter tido Covid


Liliana Jackson, de 16 anos, esteve infectada com o SARS-CoV-2 e pensou que estaria doente durante duas semanas, no máximo, mas meses depois o ‘pesadelo’ continua.

Meses depois de ter estado infectada, revela a BBC, a jovem continua a ter crises que incluem erupções cutâneas, dor neuropática, dores no peito e fadiga severa.

Liliana e a mãe, Gail, residentes em East Midlands, no Reino Unido, ficaram decepcionadas quando os médicos não valorizaram os seus sintomas persistentes.

“O médico perguntou se tinha estado num ventilador, respondi que não e ele disse que a ‘Covid de longa duração’ não existe em crianças”, contou à BBC, acrescentando: “Sentimos que ninguém nos ouvia, nem percebia o que estava errado. Ela estava numa agonia terrível”.

Gail encontrou apoio nas redes sociais, num grupo de jovens com ‘Covid de longa duração’ e, mais tarde, a filha Liliana acabou por ser referenciada pelo o NHS (equivalente ao SUS),  para o departamento que atende pacientes com sintomas persistentes da doença.

Liliana entretanto já foi vacinada contra a doença provocada pelo SARS-CoV-2 e espera que o imunizante a ajude a recuperar mais rapidamente. 

A jovem aconselha ainda os mais novos a estarem informados porque “podem estar em risco”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Mais posts de Mundo

E-mail: Jornal Liberdade,