© Imagem ilustrativa

Homem morre de câncer após resultado de exame ficar esquecido numa mesa


Um doente com câncer morreu após um resultado de um exame que mostrava que precisava de tratamento urgente para um coágulo de sangue ter sido deixado numa mesa durante seis dias, conclui um inquérito citado pelo Daily Mail. 

Trevor Reynolds, do Reino Unido, teria vivido mais tempo se os resultados da sua tomografia tivessem sido vistos e o seu tratamento para o coágulo tivesse começado mais cedo, em maio do ano passado.

Em vez disso, o papel foi deixado na mesa do oncologista Angel Garcia Alonso numa quinta-feira, que só a viu seis dias depois de ter voltado das férias anuais. Após o seu regresso e quando leu os resultados, o doente foi imediatamente colocado em tratamento, mas morreu em 15 de maio devido a uma embolia pulmonar e pneumonia.

O inquérito concluiu que o homem, de 78 anos, que estava tratando de um câncer do esófago, teria sobrevivido se o seu tratamento não tivesse sido adiado. 

O médico disse: “Se eu o tivesse visto, teria alertado o médico de clínica geral e o paciente e o teria feito entrar em tratamento o mais rapidamente possível”. Quando perguntado pelo médico legista se o atraso tinha sido uma desvantagem no provável sucesso do tratamento, disse: “Sim, desempenhou um papel no resultado”.

A gerente da administração hospitalar, Ellen Ruth Davies, disse que, desde a morte de Reynolds, foram feitas alterações no procedimento de transmissão de resultados urgentes.

As informações são do Jornal Liberdade