Go to ...

Jornal Liberdade

Últimas notícias do Brasil e do mundo

RSS Feed

setembro 17, 2021

© Georgina Richardson

Filhote de pitbull morre ao proteger crianças de cobra venenosa


Zeus, um pitbull de apenas 8 meses, morreu após proteger seu donos de uma cobra coral. Ele foi picado ao menos quatro vezes e não resistiu. O caso ocorreu na semana passada, no estado da Flórida, nos Estados Unidos.

De acordo com a dona do cachorro, Georgina Richardson, os filhos estavam do lado de fora brincando com os cachorros. Oriley, o mais novo, notou que Zeus havia pulado em sua direção com uma “corda na boca“. O marido, Gary, ouviu o outro cachorro latindo muito e pediu em seguida que Orion, o filho mais velho do casal, trocasse a água deles. Orion notou então que Zeus agia de maneira estranha e estava com os olhos esbugalhados.

Georgina conta que percebeu que o cachorro estava com a boca bastante inchada e imaginou que ele havia sido picado por algum inseto. Foi em busca de uma remédio para Zeus, mas quando o marido segurou o cachorro pra que ela pudesse lhe dar o remédio, viu que havia uma cobra morta debaixo dele.

Georgina imediatamente correu para um hospital com Zeus. Descobriu no caminho que a unidade de saúde para onde se dirigia não tinha um antiveneno e foi orientada a ir para um hospital a cerca de 45 minutos de distância de onde estava. O cachorro ficou estável após algumas horas e tinha a previsão de ser tranferido, mas morreu na manhã seguinte.

“Espero que Zeus viva como embaixador da raça pitbull. Eles não merecem a má publicidade que recebem porque dariam suas vidas para salvar os outros”, lamentou Georgina.

Ela criou uma vaquinha online para arcar com os custos da internação de cachorro. Segundo ela, apenas uma dose do antiveneno custava US$ 500. A meta de arrecadação já foi alcançada.

As informações são do Extra.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Mais posts de Mundo

E-mail: Jornal Liberdade,