Go to ...

Jornal Liberdade

Últimas notícias do Brasil e do mundo

RSS Feed

julho 27, 2021

© Getty Images

Com novo pacote trilionário, Biden quer ampliar acesso a educação e saúde


O presidente dos EUA, Joe Biden, anuncia nesta quarta-feira (28) um plano para ampliar o acesso dos americanos à educação e à saúde, num pacote que pretende garantir ao menos quatro anos de educação gratuita, sendo dois na pré-escola e dois no ensino superior.

Anúncios
Booking.com

A proposta, batizada de Plano para as Famílias Americanas, custará US$ 1,8 trilhão (R$ 9,7 trilhões) ao longo de dez anos. Desse valor, US$ 1 trilhão serão em investimentos diretos, e o resto virá em forma de abatimentos de impostos. O dinheiro para o plano seria obtido com aumentos de taxas e fins de benefícios fiscais aos ricos e a grandes corporações, o que pode dificultar sua aprovação pelo Congresso.
Biden, que completa cem dias no cargo na quinta (29), anunciará formalmente a proposta nesta quarta, em um discurso no Congresso. A principal meta educacional da proposta, cujos detalhes foram antecipados pela Casa Branca, é universalizar o acesso gratuito à pré-escola para crianças de três e quatro anos de idade. Assim, mães e pais poderão ter mais tempo livre para trabalhar.

Para os jovens adultos, o plano propõe garantir dois anos de ensino superior gratuito nos Community Colleges, faculdades que geralmente oferecem cursos de dois anos e possuem processos de admissão mais simples do que os das universidades.

Biden também propõe aumentar o valor de bolsas a universitários de baixa renda pelo programa Pell Grants, que atende 5,5 milhões de alunos, muitos dos quais negros e de origem latina. Há também recursos previstos para melhoria da formação de professores e atração de mais jovens a essa carreira.

Na saúde, o democrata quer ampliar o acesso a planos e a licenças médicas remuneradas, inclusive para casos que envolvam violência doméstica ou estupro. Biden defende que o aumento ao acesso à educação e à saúde é indispensável para que o país possa se reconstruir melhor após a pandemia de coronavírus.

“O presidente sabe que uma classe média forte é a espinha dorsal da América. Ele sabe que deveria ser mais fácil para as famílias entrarem para a classe média e permanecerem nela”, diz o comunicado da Casa Branca que anuncia as medidas.

Este é o terceiro plano trilionário proposto por Biden desde que tomou posse. Em março, o Congresso aprovou um pacote de US$ 1,9 trilhão para estimular a recuperação da economia americana, e o presidente também propôs um conjunto de US$ 2,2 trilhões em investimentos em infraestrutura, que ainda depende de aval do Legislativo. Com essas propostas ambiciosas, Biden busca reverter uma onda de redução do papel do Estado que marca a política americana desde a década de 1980.

Parte das ideias do novo plano já foram implantadas de modo temporário durante a pandemia, e Biden quer estendê-las ou torná-las permanentes.

Informações Folhapress.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Mais posts de Mundo

E-mail: Jornal Liberdade,