Go to ...

Jornal Liberdade

Últimas notícias do Brasil e do mundo

RSS Feed

outubro 21, 2021

© Reprodução

China comprará de 10 a 14 navios de soja no Brasil, diz ARC Mercosul


Embora a soja brasileira já se mostre um pouco mais cara do que a norte-americana neste momento, a China segue buscando o produto e, somente nesta semana, fez a compra de mais de 10 cargos da oleaginosa no Brasil. A informação parte da consultoria AgResource, matriz da ARC Mercosul em Chicago, nos EUA.

“Nossos contatos nos portos brasileiros nos alertaram sobre a venda de outros 10 a 14 cargueiros de soja para embarque em setembro e outubro e mais 1 navio para despache em novembro, os quais ainda não foram contabilizados”, relatam os analistas da ARC.

Ainda de acordo com números da consultoria, o Brasil já comprometeu cerca de 56,7 milhões de toneladas da soja 2020, “sendo  44% superior ao mesmo período de 2019”, complementa a ARC Mercosul.

De acordo com analistas de mercado ouvidos pela Bloomberg, o aumento das tensões entre China e Estados Unidos motiva essa demanda ainda muito forte da nação asiática pela soja brasileira. “Mesmo com o produto mais caro agora, a China está assegurando a originação dessa soja ao observar esse maior risco político com os EUA e, consequentemente, com a soja americana”, explica a AgResource. 

A tonelada da soja nacional, ainda de acordo com dados da ARC, vale, para julho, US$ 349,70 por tonelada no porto de Paranaguá, enquanto no Golfo dos EUA essa referência é de US$ 338,70. 

Ainda assim, “somente  nesta última semana, o Brasil embarcou 3,15 MTs de soja para exportação, a Argentina embarcou 320 mil tons e os Estados Unidos apenas 280 mil”, explicam os analistas e diretores da consultoria.

As informações de Notícias Agrícolas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Mais posts de Mundo

E-mail: Jornal Liberdade,