© Getty Image

Lucas Chumbo e Maya Gabeira faturam título do torneio de ondas gigantes em Nazaré


O Brasil dominou o TUDOR Nazaré Tow Surfing Challenge, torneio de ondas gigantes em Nazaré, Portugal, nesta quinta-feira. Na Praia do Norte, Lucas Chumbo e Maya Gabeira venceram no masculino e feminino respectivamente e levantaram o troféu da competição.

Anúncios

Chumbo levou o bicampeonato de melhor surfista e o tri de melhor equipe, agora com o português Nic Von Rupp e não mais com o havaiano Kai Lenny, como nas outras duas vitórias. Já Maya Gabeira derrotou a também brasileira Michelle des Bouillons para ficar com o título.

Lucas Chumbo conseguiu a maior nota do evento (8,33) e liderou o ranking individual desde a primeira bateria do torneio. Chumbo ainda ousou ao completar um aéreo “alley-oop”, algo inédito em Nazaré. “Fiquei muito feliz com minhas ondas e estou sempre querendo aprender mais para tentar melhorar meu surfe”, disse Lucas Chianca. “Estou super feliz por ter vencido o prêmio de melhor performance individual e de melhor time também com o Nic (Von Rupp). O melhor de tudo é que tivemos uma ótima conexão na água. Eu nem precisava dizer nada. Ele ficava escolhendo ondas incríveis para mim e eu apenas surfava. Depois, eu tentava fazer o mesmo para ele.”

Nas duas últimas edições, o brasileiro venceu esse prêmio por equipe formando dupla com Kai Lenny. Porém, o surfista havaiano não pode viajar para Portugal porque recebeu um convite para participar da segunda etapa do World Surf League Championship Tour, que começa nesta sexta-feira, em Sunset Beach, na Califórnia. Chumbo se uniu então a Nic Von Rupp, que também ficou sem seu parceiro, Pedro Scooby, que é participante do Big Brother Brasil.

“A parceria com o Chumbo foi incrível”, disse Nic Von Rupp. “Ele é um cara muito positivo, tem muita energia, é um surfista fantástico, sempre dando muita força e foi incrível competir junto com ele. Nós pegamos várias ondas boas e ele estava sempre torcendo por mim. Ele é um cara que fica sempre tentando superar seus próprios limites, então estou muito feliz por termos conseguido a vitória.”

A francesa Justine Dupont, que venceu na edição de dezembro, lesionou o tornozelo esquerdo logo na primeira onda e, com isso, o título feminino ficou entre as brasileiras. Justine ficou com o pé preso na alça da prancha e não conseguiu surfar mais, encerrando cedo a sua participação.

“Foi um dia muito difícil, uma verdadeira montanha russa”, revelou Maya Gabeira. “Nós levamos uma surra do mar no início da nossa primeira bateria e senti uma sensação bem ruim na coluna. Antes da minha bateria, eu vi a Justine (Dupont) se machucar, depois o Antonio (Silva), agora o Jamie (Mitchell), então a vibe não estava muito boa lá dentro. Mas, apesar de todo o estresse, segui surfando e fiquei muito feliz por ter o Pierre (Caile) no jet-ski comigo. Ele arrasou e esta foi a minha primeira vitória individual aqui em Nazaré, onde dediquei a maior parte da minha vida”.

As informações são do Folhapress