Go to ...

Jornal Liberdade

Últimas notícias do Brasil e do mundo

RSS Feed

NOTÍCIAS DE ÚLTIMA HORA

CÂMBIO: Dólar Comercial R$ 5,28 / Euro R$ 6,27

agosto 6, 2020

© Alkis Konstantinidis/Reuters

Suposto golpe do seguro de carro provocou incêndio em reserva no Rio


Um homem de 66 anos foi preso em flagrante, na segunda-feira (27/07), suspeito de causar um incêndio de grandes proporções da reserva biológica de Araras, no Parque Nacional da Serra dos Órgãos, em Petrópolis, na região serrana do Rio. De acordo com a Polícia Civil, ele havia ateado fogo no próprio carro para receber o prêmio do seguro veicular.

Segundo o delegado João Valentim, as chamas já haviam comprometido uma área de 605 hectares, equivalente a quase quatro parques do tamanho do Ibirapuera, em São Paulo, de 158 hectares.

Segundo o Corpo de Bombeiros, o incêndio começou na madrugada, por volta das 3h30, e se alastrou pela reserva biológica. Até na terça (28/07), bombeiros tentavam conter o fogo. A previsão é de que ele seja controlado em até três dias.Uma força-tarefa composta por 72 agentes do Corpo de Bombeiros, INEA, ICMBio, IBAMA, Defesa Civil Municipal e GCM atua no combate ao incêndio. Ao todo, 19 viaturas e uma aeronave são utilizadas na ação.

Segundo o delegado João Valentim, o suspeito foi até a polícia para registrar o roubo de seu veículo. Na ocasião, o homem apresentou uma versão que gerou desconfiança na equipe policial. Depois, foram informados de que havia um incêndio de grandes proporções e que a hipótese seria que ele começou porque perto havia um veículo incendiado.

Após ouvir testemunhas e analisar imagens de câmeras de vários postos de combustíveis, a equipe policial verificou que o suspeito comprou, no dia anterior, um galão de gasolina no município de Três Rios (RJ). O material foi usado, diz a polícia, para atear fogo no automóvel.

A investigação apontou que o autor tinha como objetivo receber o valor do seguro do carro com um sinistro, o que não ocorreu. Foi o maior dano ambiental registrado em Petrópolis neste ano, segundo laudo pericial.

O suspeito foi autuado por tentativa de estelionato e pelo delito de incêndio. Ele será encaminhado para o presídio de Benfica, no Rio, na quarta-feira (29/07). Somadas, as penas dos crimes podem chegar a 15 anos de prisão.

Segundo o delegado, ele negou as acusações. Douglas Batista, advogado dele, disse que só irá se manifestar no processo.

As informações são do Folhapress.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais posts de Brasil

E-mail: Jornal Liberdade,