Go to ...

Jornal Liberdade

Últimas notícias do Brasil e do mundo

RSS Feed

NOTÍCIAS DE ÚLTIMA HORA

CÂMBIO: Dólar Comercial R$ 5,52 / Euro R$ 6,44

setembro 25, 2020

© Reprodução

MS recua e diz que não há transmissão comunitária da Covid-19 no DF


Após afirmar que havia cinco casos de transmissão comunitária do novo coronavírus no Distrito Federal, o Ministério da Saúde (MS) recuou e disse que não há esse tipo de contágio na capital. Segundo a pasta, houve uma falha na transmissão dos dados.

A transmissão comunitária ocorre quando não é possível identificar a trajetória de infecção do vírus. Segundo o ministério, a Secretaria de Saúde do DF conseguiu identificar a origem do contágio em todos os casos registrados em Brasília.

Após a divulgação dos supostos casos de transmissão comunitária, o secretário de Saúde do DF, Osnei Okumoto, foi até a coletiva de imprensa onde os dados eram repassados e conversou com jornalistas. Segundo ele, todos os registros na capital são de pessoas que vieram do exterior.

“Há uma dificuldade de comunicação, às vezes, na passagem dos dados. Quando a informação não chega correta, vem faltando de onde veio esse paciente que está positivo, ele às vezes é interpretado como comunitário, mas nós fizemos todas as investigações desses casos, desses 14, todos eles vieram realmente do exterior”, disse Osnei.

“Temos que evitar a transmissão sustentada, de pessoa a pessoa [que não estiveram no exterior]. Temos 14 casos, todos eles vindos do exterior.”

Segundo o secretário de Vigilância em Saúde do MS, Wanderson Kleber, é provável que tenha havido um erro no preenchimento do formulário eletrônico usado pelos governos locais para informar a pasta sobre os casos registrados da doença.

Coronavírus no DF

Dados divulgados pelo MS nesta segunda indicam que a capital possui 13 casos confirmados de Covid-19. Já o último boletim divulgado pela Secretaria de Saúde do DF, no domingo (15/03), indicava a existência de 14 casos confirmados do novo coronavírus na capital.

Nos últimos dias, o governador Ibaneis Rocha (MDB) decretou uma série de medidas para tentar impedir a proliferação do vírus. Entre elas estão:

  • Suspensão das aulas em instituições públicas e privadas por 15 dias;
  • Suspensão de eventos com público maior a cem pessoas por 15 dias;
  • Suspensão das atividades de cinemas e teatros;
  • Fechamento de academias por 15 dias;
  • Medição de temperatura de passageiros no aeroporto e rodoviária interestadual;
  • Realização de exames compulsórios em pacientes com suspeita;
  • Mudança no atendimento de órgãos públicos;
  • Suspensão de visitas em presídios.

Estado dos pacientes

Na entrevista à TV Globo, Osnei Okumoto disse que apenas uma paciente está internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Regional da Asa Norte (Hran). Segundo o secretário de Saúde, os outros estão “todos bem”.

A mulher de 52 anos que está em estado grave foi a primeira paciente diagnosticada com o novo coronavírus na capital. Segundo boletim médico divulgado nesta segunda, ela está internada em isolamento e sedada, com síndrome respiratória aguda. O quadro é agravado por doenças relacionadas que a paciente já possuía.

Como evitar o coronavírus

  • Cobrir a boca e nariz ao tossir ou espirrar;
  • Utilizar lenço descartável para higiene nasal;
  • Evitar tocar mucosas de olhos, nariz e boca;
  • Não compartilhar objetos de uso pessoal;
  • Limpar regularmente o ambiente e mantê-lo ventilado;
  • Lavar as mãos por pelo menos 20 segundos com água e sabão ou usar antisséptico de mãos à base de álcool;
  • Deslocamentos não devem ser realizados enquanto a pessoa estiver doente;
  • Quem for viajar aos locais com circulação do vírus deve evitar contato com pessoas doentes, animais (vivos ou mortos), e a circulação em mercados de animais e seus produtos;
  • Evitar aglomerações de pessoas.

As informações são do Portal MN.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais posts de Brasil

E-mail: Carlos Lira,