Go to ...

Jornal Liberdade

Últimas notícias do Brasil e do mundo

RSS Feed

junho 12, 2021

© Reprodução

Meteorologista explica possíveis impactos da nuvem de poeira no MA


A nuvem de poeira “Godzilla” que viajou 10 km do deserto do Saara e chegou em parte da América do Norte e Central na quarta-feira (25/06), não deve provocar uma tempestade de areia no Maranhão, caso chegue ao litoral do estado.

Segundo Hallam Cerqueira, do núcleo de meteorologia da Universidade Estadual do Maranhão (UEMA), o fenômeno que é comum no planeta, não deve alcançar a superfície atmosférica do estado, mas pode alterar a coloração do céu do litoral maranhense.

“Estão circulando imagens de tempestades, isso ocorre muito em regiões próximas de desertos e em cidades que estão próximas a desertos. Por isso, esse tipo de tempestade não acontece aqui. Então é uma fake news mostrar que esse tipo de tempestade de areia pode acontecer aqui na nossa região por conta do transporte de areia do deserto. O que a gente pode observar aqui é que a coloração do céu, que é o que basicamente pode afetar a nossa condição aqui na região”, explicou o meteorologista.

O meteorologista afirmou que não há previsão para a chegada do fenômeno no estado. Hallam Cerqueira explicou, que apesar dos danos causados na qualidade do ar, a areia que vem do Saara também apresenta benefícios para a natureza e serve como fertilizante para a Floresta Amazônica.

“É importante a gente salientar que esse é um fenômeno bastante comum de acontecer e inclusive, a areia que vem do deserto é um bom fertilizante para a floresta Amazônica e há muitos anos acontece. Só que há anos que esse transporte ele vai ficando mais intenso e muito por conta do verão naquela região da Europa e da África, que esse ano o verão está muito intenso”, disse Hallam.

As informações são do G1.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Mais posts de Brasil

E-mail: Jornal Liberdade,