Go to ...

Jornal Liberdade

Últimas notícias do Brasil e do mundo

RSS Feed

abril 13, 2021

© Reprodução

Homem é preso por matar namorada


Foi preso ontem o principal suspeito de autoria do sexto feminicídio de 2020 e o quinto caso em que mulheres foram mortas por seus companheiros. O namorado de Camila de Oliveira, de 33 anos, encontrada morta na manhã de terça-feira (04/03), em um matagal do Recanto das Emas, é acusado pela Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) de golpear a mulher na cabeça até matá-la.

Segundo o delegado Pablo Aguiar, da 27ª Delegacia de Polícia, o rapaz já havia feito ameaças a Camila. “Um casal de amigos da mulher relatou à polícia que o namorado da vítima ameaçou matá-la com pedradas na cabeça”, detalhou. Entretanto, Camila não chegou a registrar ocorrência contra o namorado.

Conforme contou o delegado, o mesmo casal esteve com Camila em uma lanchonete em Samambaia até pouco antes do crime. “Eles estiveram juntos até umas 3h e de lá, a vítima disse que iria para a casa do namorado, que também fica em Samambaia”, informou Pablo. Na manhã seguinte, Camila foi encontrada morta, com ferimentos na cabeça, por um rapaz que estava fazendo serviço de capinagem em um matagal, no Recanto das Emas.

Com as informações do casal de amigos, a polícia conseguiu identificar o autor e chegar até sua residência. “Lá, localizamos uma jaqueta com respingos vermelhos, como manchas de sangue. Encaminhados a peça de roupa para o Instituto de Criminalística e foi verificado que as manchas se tratavam de sangue humano. Em razão dessas evidências o homem foi autuado em flagrante por feminicídio”, explica o delegado Pablo. “Para tentar se defender, ele mentiu e disse que não tinha contato com a vítima há três dias e que não teve nenhuma participação no crime”, completou.

O autor do crime estava cumprindo pena em regime domiciliar e tinha passagens na polícia por roubo e furto. Caso seja condenado pelo feminicídio de Camila de Oliveira, o homem pode pegar até 30 anos de prisão. O relacionamento do casal era recente havia começado há aproximadamente dois meses. Camila deixa duas filhas, uma de três meses e outra de 17 anos.

As informações são do jornal de Brasília.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Mais posts de Brasil

E-mail: Jornal Liberdade,