Go to ...

Jornal Liberdade

Últimas notícias do Brasil e do mundo

RSS Feed

novembro 17, 2018

© Facebook/Reprodução

Adolescente diz que vai encontrar amiga em shopping da Zona Norte do Rio e desaparece


A família de uma adolescente está desesperada em busca de notícias sobre seu paradeiro. Rayanne Allevato da Costa, de 16 anos, está desaparecida desde sexta-feira (02/11), quando saiu de casa para encontrar uma amiga que comemoraria aniversário num shopping em Vicente de Carvalho, na Zona Norte do Rio. A Polícia Civil realiza digilências para localizá-la.

 

De acordo com o padrasto da jovem, José Roberto Oliveira da Rosa, de 47 anos, Rayanne tinha combinado que voltaria para casa às 22h de sexta-feira, mas ela nem teria chegado ao shopping. Ele acredita que a enteada tenha deixado de tomar medicamentos receitados pelo psiquiatra há alguns meses, quando a adolescente começou um tratamento para transtorno de personalidade. Nas redes sociais, amigos e parentes compartilham um post com a foto da jovem para que outras pessoas possam ajudar a localizá-la.

Segundo a assessoria de imprensa da Polícia Civil, as investigações sobre o desaparecimento de Rayanne estão em andamento na Delegacia de Descoberta de Paradeiros (DDPA).Testemunhas e familiares da vítima já foram ouvidos pelos agentes.

Ela saiu de casa sozinha na sexta-feira. Disse que ia se encontrar com uma amiga para comemorar um aniversário. Elas iriam ao cinema do shopping e depois lanchariam lá mesmo contou José Roberto, que está casado com a mãe de Rayanne há 14 anos.

Segundo o padrasto, os sintomas do transtorno de personalidade de Rayanne começaram a se manifestar neste ano. Uma das hipóteses da família é que a adolescente tenha ido se encontrar com o ex-namorado, de 17 anos. O relacionamento não era aprovado nem por ele nem pela mãe da jovem.

(Com os remédios), ela estava parecendo ter ficado mais tranquila, mas acabou acontecendo isso. Achamos que ela parou de tomar os remédios e que possa ter ido se encontrar com o ex-namorado. Não conseguimos o contato dele ainda. Fomos na Cidade da Polícia, colocamos essa suspeita. Estamos preocupados que ela possa estar agindo assim por impulso ressaltou José Roberto.

Da redação, com informações de Louise Queiroga do Extra.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais posts de Polícia

E-mail: Jornal Liberdade,